Documentação de exames de luz visível.

Documentação de exames de luz visível.

 Muitos colegas endoscopistas e otorrinos (laringoscopistas) têm solicitado esclarecimentos de como documentar seus exames e quais suas opções.

Luz Visível

Estes exames têm em comum o fato de serem exames de luz visível, isto é, em que observador olha diretamente a imagem através de um  conjunto ótico: Imagem

São exames de Luz Visível:

  • Microscopia
  • Laringoscopia
  • Endoscopia
  • Colposcopia
  • Dermatoscopia

 A aplicação de sistemas eletrônicos de captação de imagem (Vídeo Processadoras – VP) obscurece esta definição, porém o termo Luz Visível é utilizado para diferenciar de exames em que a imagem é gerada indiretamente como a  ultrassonografia, tomografia, ressonância , etc.

 A importância desta classificação está relacionada à questões como a resolução, como a gama de tonalidade de vermelhos da mucosa ou então a velocidade de quadros na análise da movimentação da cordas vocais (vide https://lbercht.wordpress.com/category/image-quality/visible-light/).

Documentação

A documentação pode ser por foto ou vídeo, e deve seguir anexada ao laudo. Para documentar a imagem pode-se acoplar uma câmara diretamente ao conjunto ótico.

Na década de 80 utilizavam câmaras  Polaroid,  hoje poderíamos acoplar uma câmara digital convencional e gravar a foto ou vídeo diretamente no cartão de memória da câmara. Este método  tem uma limitação: enquanto se documenta não vê em tempo real. A solução é usar um prisma (como muitos microscópios e colposcópios já têm) ou conectar a câmara num monitor… Um tanto complicado!

Sistemas mais modernos condensam o sistema ótico com o sistema de captação de imagens eletrônico, são as vídeo processadoras. As VPs têm saídas de sinal de vídeo para se  conectar a um monitor e outro dispositivo para documentação.Imagem

 Para quem tem um equipamento ótico de boa qualidade, uma alternativa  amplamente utilizada, de excelente relação custo/beneficio é acoplar uma micro-câmara, a qual tem uma saída de vídeo, como uma VP:

 Imagem

Considerando que se tenha a saída de vídeo (de uma micro-câmara ou de uma VP), conecta-se ao monitor que será utilizado para ver a imagem em tempo real ao fazer o exame. Bons monitores têm uma saída auxiliar em que pode ser conectado a um gravador. O gravador pode ser de vídeo (já obsoleto) ou de DVD.

O acoplador

Imagem

O acoplador (coupler) é um dispositivo mecânico, como um cano em que, numa extremidade se encaixa ótica e noutra a micro-Câmara. É de suma importância que o acoplador:

  • Mantenha o feixe de luz absolutamente alinhado e centrado entre a ótica e a micro-câmara.
  • Permita a regulagem da distância entre a ótica e a micro-câmara.
  • Não permita entrada de luz e não cause reflexos.
  • Não cause dano físico nos demais componentes do conjunto.

 Onde entra a captura?

Para utilizar o sinal de vídeo num programa de computador (como o Scriba, da Probyte) é necessário um dispositivo (uma placa) de captura. Esta placa faz a conversão do sinal de vídeo em alguma coisa que um programa de computador entenda e possa converter em arquivos de fotos  ou vídeos digitais.

No Scriba a captura das imagens é vinculada ao exame (processo linear, objetivo e racional), não requerendo que o médico faça a revisão dos exames para selecionar as fotos.

Para quê o monitor?

Uma vez que a placa de captura permite apresentar a imagem no monitor do computador, qual o motivo de se ter um monitor dedicado?

  • Qualidade da imagem: A conversão (mesmo pela melhores placas) deteriora a imagem, fazendo com que a imagem apresentada pelo computador  não deva ser usada para o exame em tempo real (vide: https://lbercht.wordpress.com/category/image-quality/visible-light).
  • Segurança: perder a imagem durante um procedimento semi-invasivo ou não “repetitivel “ (como uma biópsia) é uma possibilidade que devemos eliminar.  Um monitor tem menor probabilidade de pifar que o conjunto “placa + micro + sistema operacional + programa”.

Para quê o gravador de DVD?

Uma vez que o programa pode gravar o vídeo, não poderíamos eliminar o gravador de DVD?

  • Segurança 1: perder a imagem durante um procedimento semi-invasivo ou não “repetitivel “ (como uma biópsia) é uma possibilidade que devemos eliminar.  Um gravador de DVD tem menor probabilidade de pifar que o conjunto “placa + micro + sistema operacional + programa”.
  • Segurança 2:  o DVD trabalha paralelamente ao micro, dobrando a segurança: se o DVD pifar, ainda podemos capturar as fotos; Se o micro pifar poderemos usar o DVD.
  • Tempo: Mesmo os programas dedicados para a produção de vídeo, como o Corel Vídeo Studio ou Sony Movie Studio demoram um bom tempo para “renderizar” o vídeo antes de gravar (queimar) o DVD e requerem várias intervenções do usuário para gravar o vídeo. Um gravador de DVD é muito mais fácil de ser usado: só tem três botões: Play, Record e Eject!
  • Custo: A gravação de vídeo em “tempo real” é um processo que demanda um computador robusto com memória e hard-disk de rápido acesso.
  • O vídeo gravado poderá ser impossível de abrir em um leitor de DVD convencional.

Qualidade, segurança e custo

Em termos de qualidade do exame (laudo, documentação) devemos procurar um ciclo de produção linear, objetivo e racional.

  • Linear para eliminar o retrabalho
  • Objetivo para eliminar erros decorrentes de distrações causadas pelas exceções.
  • Racional para aumentar a eficiência, no caso, melhor laudo com menor custo.

 Com o Scriba, o programa de laudos estruturados da Probyte, você consegue abranger todos estes aspectos. O Scriba é pratico, rápido e altamente personalizável.  

Com o Scriba pode-se imprimir o laudo, as fotos e documentos anexados, como o atestado médico, e a etiqueta do DVD. Tudo isto com apenas um clique, isto é, mais segurança e qualidade com um menor custo.

Sobre lbercht
Médico, expert em informática médica. Criador da arquitetura 2LTG (two level topic grouping) base do sistema de laudos estruturados Scriba.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: